8.5.10

Mãe


Ludmila
Amar-te, hoje,
é compreender o primeiro acontecimento
alcançar o sentido exato da criação
plasmação de universos-vida
e impregnar-me de ti, Mãe !

Abrir-me, agora,
para a poesia concebida sem alardes
regressar à lentidão dos dias passados
reencontrando a pureza do tempo vivido
na certeza de que amanhã
haverá mais uma estrela
para livrá-la das noites
e preparar-te claridades ...

 


Amar-te, sempre,
com o segredo eterno das pedras
imóveis e silenciosas
inundadas de tua luz crescente
onde desenho meu perfil de filha
redescubro sonhos nos olhos velados
olhos d'água de antigos riachos
ritmados regatos de saudades
abeverados de tua terna presença, Mãe!

Maria Lucia N.Capozzi
In Álbum de Retratos

4 comentários:

Rita Maria disse...

Ôi Amiga Morena,

Seu Blog está lindo como sempre e o que é melhor, sempre atualizado.

Amiga, eu sei que você é mãe de duas lindas mulheres e avó de um garotão, portanto já faz jus ao nome de MÃE e como amanhã é o seu dia quero lhe desejar tudo de bom, muita perseverança, cautela equilíbrio para manejar com mestria o sucesso de sua maternidade!

Beijos e até mais... ótimo domingo!

Rita

Jane disse...

Feliz dia das mães! bjos

Amapola disse...

Feliz dia das mães pra você também, amiga Fátima.
Que Deus lhe dê muitas felicidades, hoje e sempre!

Um grande abraço.

Malú disse...

OLHA SÓ !!!!!!!!!
QUE COINCIDÊNCIA BOA!
VENHO AQUI LHE AGRADECER E DESEJAR UM DIA MUITO ESPECIAL
E
ENCONTRO UM POEMA ESCRITO POR OUTRA MARIA LUCIA!

BOM PRESSÁGIO!

MIL BJS
MALÚ