17.2.10

O outro carnaval



Fantasia,
que é fantasia, por favor?
Roupa-estardalhaço, maquilagem-loucura?
Ou antes, e principalmente,
brinquedo sigiloso, tão íntimo,
tão do meu sangue e nervos e eu oculto em mim,
que ninguém percebe, e todos os dias
exibo na passarela sem espectadores?
 
Carlos Drummond de Andrade
 

Um comentário:

Amapola disse...

A fantasia nos permite momentos de livrarmos de nós mesmos, numa brincadeira de faz-de-conta.

Um grande abraço.